tentar lembrar-te é a coisa mais doce do mundo, mas magoa na mesma intensidade. tentar lembrar-te é conduzir, reduzir de um terceira para uma segunda, engrenar a marcha-atrás com confiança e rodar o pescoço totalmente para trás. tentar lembrar-te é imaginar o que dirias agora, se concordarias, a expressão que terias. tentar lembrar-te é ter-te ao meu lado na mesa a comer a sopa. tentar lembrar-te é achar que a vida não faz sentido, que foi cedo demais. tentar lembrar-te é ter lágrimas foscas nos olhos, inevitavelmente...

1 comentário:

sofia disse...

porque é que uma vez não chega?

html code
Daily Specials